O Passar do Tempo

“Existia contudo, aos seus olhos [de Naphta, um jesuíta anticapitalista], uma exploração mais nefanda ainda: a do tempo, a monstruosidade de se fazer pagar um prêmio pelo simples transcurso do tempo, esse prêmio que são os juros, e de se abusar dessa forma, para vantagem de uns e para prejuízo de outros, de uma instituição divina e geral, o tempo.”  Thomas Mann (A Montanha Mágica, pág. 549)

O tempo é um dos temas recorrentes nas artes desde muito tempo. Mas 2 artistas tratam o passar do tempo em fotografia que me agradam muito e são bem contemporâneos.

O primeiro é Darren Almond. Inglês, finalista do Turner Prize, expôs na Bienal de Veneza e tem obras no Moma e no Tate. Em sua série Fullmoon, ele retrata paisagens em noites de lua cheia, deixando o obturador da câmera aberto por 15 a 45 minutos. São imagens belíssimas.

Outro artista fantástico é Michael Wesely, alemão e que deixa o obturador aberto até 3 anos! Em uma imagem ele capta uma construção do seu início ao fim. Essas marcas no céu, é o sol em longo de meses se movimentando. Aliás, os artistas fotográficos alemães são os melhores do mundo, principalmente os vindos da Dusseldorf School, como o Andreas Gursky.

E para terminar esse interessante vídeo de Mark Formanek que se passa em 24 horas. Veja 1 minuto dele.

 

 

Sobre olhosobretela

Blog sobre arte com foco em arte contemporânea, mercado de arte, feiras e acontecimentos. Posts normalmente às segundas, quartas e sextas.
Esse post foi publicado em Artistas, Divagações e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s