A controvérsia Egglestone

Nesse mês as publicações de arte no mundo estão noticiando a briga jurídica entre o colecionador Jonathan Sobel e o fotógrafo William Egglestone. Sobel, um dos maiores colecionadores da obra de Egglestone, alega que o artista tem feito novas impressões das fotos antigas e as vendendo no mercado, o que faz com que as fotos antigas diluam de valor. O artista fez até um leilão na Christie’s do seu novo (velho) trabalho, no qual lhe rendeu 5,9 milhões de dólares.

Egglestone diz que ele tem a propriedade intelectual das fotos e por isso pode fazer outras reproduções em diferentes tamanhos e técnicas. Existem defensores dos dois lados, mas eu fico do lado do colecionador.

Primeiro que na hora da venda original, existia um acordo tácito que aquela série seria limitada. Segundo, essa ideia de se limitar as edições na fotografia concebida na década de 70 visava justamente encorajar os colecionadores a pagar preços altos por uma arte muito reproduzível. E terceiro, 14 estados americanos vedam os artistas a aumentarem suas tiragens.

É muito cômodo para o artista querer agora se aproveitar de uma forte demanda do seu trabalho e querer refazer as edições. E se outros artistas seguirem essa ideia o meio fotográfico pode ter problemas para ser vendido.

Sobre olhosobretela

Blog sobre arte com foco em arte contemporânea, mercado de arte, feiras e acontecimentos. Posts normalmente às segundas, quartas e sextas.
Esse post foi publicado em Artistas, Mercado e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s